Obras

Verba para manutenção de rodovias federais em SC terá redução de 7,8% em 2019

14 Dezembro 2018 15:44:15

Diminuição no valor representa R$ 14,6 milhões a menos para reparos nas estradas. Segundo superintendente, recurso não chega à metade do ideal

adjori

O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Santa Catarina (DNIT/SC), Ronaldo Carioni Barbosa, disse nesta quarta-feira (12) que a verba para manutenção de rodovias federais será 7,8% menor em 2019. O Estado terá, no ano que vem, R$ 171,2 milhões para este fim, pouco menos do que os R$ 185,8 milhões que teve em 2018 e do que os R$ 200,9 milhões de 2017. O ideal para manter todas as rodovias federais com a manutenção em dia, segundo ele, é cerca de R$ 400 milhões anuais.

"Isso se não houver cortes", ressalta Barbosa. O governo de Jair Bolsonaro (PSL), que assume em janeiro, ainda pode remanejar recursos para outros fins ao longo do ano, como fez Michel Temer (MDB). Em 2018, durante a negociação da greve dos caminhoneiros, o governo federal retirou R$ 76 milhões do DNIT/SC e não repôs o valor. Além desse, outros cortes prejudicaram as obras nas BR-470, BR-282, BR-285 e BR-280.

"Se tivesse os R$ 400 milhões, eu conseguiria atacar todo o segmento ao mesmo tempo. Hoje, eu vou começar num lugar, e aí quando me liberarem recursos, eu vou aos pouquinhos. Onde tem um problema, eu vou lá e faço. Assim, vou mantendo a malha do jeito que está", afirmou.

Barbosa ainda espera o retorno dos R$ 76 milhões retirados em julho. Para ele, a atuação dos deputados catarinenses em Brasília pode trazer a verba de volta, mas o cenário pós-eleição e aproximação do recesso dificultaram o processo.

"Tudo depende de briga lá no Congresso, disputa por recurso no governo federal. Eles dizem que Santa Catarina é um Estado rico, que não precisa tanto assim de recurso. Hoje vem o mínimo. Eu tapo o buraco, mas não sinalizo. Se sinalizo, não tapo o buraco. É complicado porque é o famoso cobertor curto."

Principais obras

A duplicação da BR-470, no Vale do Itajaí, está dividida em quatro lotes. A necessidade de desapropriação em alguns trechos atrasou o ritmo dos trabalhos. Segundo Barbosa, são necessários R$ 300 milhões por ano para dar andamento satisfatório na construção da nova pista: em 2018, foram investidos somente R$ 101 milhões. A rodovia é utilizada para transportar a produção do Oeste para os portos do Litoral Norte, como Itajaí e Itapoá.

A reforma da BR-163, entre Dionísio Cerqueira e a divisa com o Paraná, aguarda publicação do edital pelo DNIT. O órgão informou que não há recursos suficientes para dar início aos trabalhos. A rodovia é utilizada para trazer grãos, principalmente milho, do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul para as agroindústrias do Oeste.

Para acelerar o restante das obras, o DNIT/SC aguarda a finalização de um túnel na BR-280. O objetivo é duplicar o trecho entre Jaraguá do Sul e São Francisco do Sul, passando por Joinville e Araquari. A ampliação da pista vai facilitar o acesso ao porto de São Francisco do Sul.

A BR-282 possui obras em dois trechos. O primeiro é a Via Expressa, na Grande Florianópolis, que receberá uma terceira pista por 5,6 km com custo de R$ 32,5 milhões. O segundo é entre Chapecó e São Miguel do Oeste. Esse trecho sofreu cortes de R$ 40 milhões este ano e teve o andamento das obras comprometido.


Imagens

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

 




PUBLICIDADE

O JATV.com.br é um portal de informação 24 horas por dia e 365 dias por ano no ar. Presentes nas redes sociais, somos compatíveis com todos os dispositivos que dispoem de acesso à internet.

Endereço: Rua 29 de Dezembro, 643 - Sala 03 - Centro, Rio do Campo - SC, 89198-000
Telefone: (47) 3564-0318 | Email: contato@jatv.com.br

|