Siga nossas redes

Vencedor

Covid-19: Após sair da UTI, Edinei volta para Santa Terezinha

Terezinhense e esposa conversaram com a equipe do JATV

Edinei Schmitz teve um mês de junho bastante atribulado. Diagnosticado com Coronavírus, precisou enfrentar a UTI de alguns hospitais. Andriele Schlucubia Schmitz, sua esposa, sofreu junto ao ver o marido em más condições de saúde. Porém, para alívio da família, Edinei melhorou e já está na sua casa, em Santa Terezinha.

Para falar um pouco mais sobre esse caso, o casal aceitou conversar com o JATV e revelou os momentos de drama que tiveram, e mais recentemente de alegria com a alta hospitalar. Confira:


JATV: Como foi para a família saber que você tinha contraído Coronavírus?

Edinei: Foi desesperador e angustiante, pois não sabíamos o que iria acontecer mais para frente. Foram sensações horríveis! Muita tristeza, pois tínhamos que nos afastar das pessoas que mais amamos.


JATV: Quais foram os primeiros sintomas?

Edinei: Perda do olfato, do paladar e tosse seca. Depois de dois dias veio a febre alta, a falta de ar e dores nos pulmões e nas costas.


JATV: Conte-nos um pouco do passo a passo desde o início do atendimento médico até ganhar alta da UTI do Hospital, em Blumenau.

Edinei: Na quarta-feira, dia 10 de junho, minha esposa, Andriele Schlucubia Schmitz, me levou às pressas para o posto de saúde de Santa Terezinha, pois quase não conseguia andar de tanta falta de ar e tosse seca. Dali me encaminharam às pressas para o Hospital de Rio do Campo. Fiz algumas avaliações e me encaminharam para o Hospital Regional de Rio do Sul. Lá, fiz uma tomografia que apresentou que meus pulmões estavam comprometidos. Um estava 100% (comprometido) já.

Foi a tomografia que comprovou o Covid-19. Eu estava com muitas dores e muita tosse. De Rio do Sul, me transferiram no outro dia para o hospital OASE de Timbó que é referência para Covid-19. Cheguei lá mal, com muita falta de ar. Ali foi feita a segunda tomografia e já estavam consumidos os dois pulmões com o vírus. Não conseguia mais respirar nem com o oxigênio.  

Por isso, decidiram fazer a intubação no dia 11. Aí começou o desespero da família. No outro dia, já intubado, fui transferido para a UTI de Blumenau. Nas primeiras semanas, eu não apresentava melhora alguma. Comecei com febre depois de alguns dias, onde decidiram trocar meus antibióticos e foi ali que comecei a reagir. Aí veio o alívio para toda família.

Fui melhorando e chegou um dia que piorei de vez. Minha família ficou desesperada, pois eu estava melhorando e do nada, piorei. Nos exames, apresentou uma pneumonia. Comecei o tratamento e fui melhorando a cada dia. Foram tirando a sedação aos poucos para me acordar.

Depois de 13 dias sedado e intubado, acordei sem saber onde estava e o que estava acontecendo. Depois de três dias acordado, ainda na UTI, a médica veio e me explicou tudo. Na minha cabeça, eu estava em Presidente Getúlio. Eu estava muito confuso.

Depois ganhei alta da UTI e fui para o quarto de recuperação. Aos poucos, fui me recuperando e depois de alguns dias ganhei alta para vir para casa. Foi um momento de alívio e alegria, pois sabia que depois de tantos dias, poderia ver minha esposa, meus filhos e minha família. Todos estavam me esperando.


JATV: Como foi abrir as redes sociais e saber que tanta gente estava torcendo pela sua melhora?

Edinei: Fiquei muito surpreso com tanta gente torcendo pela minha recuperação. Chorei muito ao saber que muitas pessoas, tanto da minha família, quanto amigos e pessoas de outras cidades que sequer conhecia, estavam torcendo pela minha recuperação. Só tenho a agradecer a cada um pelas orações. Que Deus abençoe grandemente a vida de cada um de vocês.


JATV: Como foi o reencontro com a família após ter alta?

Edinei: Foi uma sensação de alívio e muita emoção. Na minha saída, fui recebido pela minha esposa Andriele e meus filhos. Além disso, junto com eles estavam meus irmãos. Foi uma alegria imensa. Uma surpresa em ver eles lá na saída.


JATV: E o trabalho? Já há previsão para a volta?

Edinei: Tenho 30 dias para me recuperar e voltar ao trabalho, pois perdi muito peso e estou fraco. Comecei a caminhar e movimentar o corpo há poucos dias.


JATV: Um recado aos que não se cuidam, saem sem máscara e não usam álcool em gel.

Edinei: Não é brincadeira esse vírus. Isso e muito sério e perigoso. Não desejo a ninguém o que passei e o que minha família passou. Então respeitem os tempos de isolamento, usem máscara e álcool em gel. Se cuidem, pois essa doença e terrível e ela acaba nos separando das pessoas que amamos. A nossa vida é uma só, por isso, vamos nos cuidar. 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

 




PUBLICIDADE

O JATV.com.br é um portal de informação 24 horas por dia e 365 dias por ano no ar. Presentes nas redes sociais, somos compatíveis com todos os dispositivos que dispoem de acesso à internet.

Endereço: Rua 29 de Dezembro, 643 - Sala 03 - Centro, Rio do Campo - SC, 89198-000
Telefone: (47) 3564-0318 | Email: contato@jatv.com.br

|