Siga nossas redes

Testes

Diretor de Laboratório de Taió esclarece dúvidas sobre testes de Coronavírus

JATV conversou com Gulherme Seemann

Tive contato com alguém que teve Coronavírus. E agora? O que devo fazer? Muitas pessoas passaram por isso nos últimos dias. As dúvidas são inúmeras sobre esse novo vírus que é pauta dos noticiários de todo o mundo neste ano. Para tentar esclarecer alguns desses questionamentos, a equipe de reportagens do JATV procurou o Diretor do Laboratório Seemann de Taió, Guilherme Seemann. O farmacêutico bioquímico pós-graduado em bioquímica clínica afirmou que as pessoas ainda estão perdidas quanto ao momento de fazer o teste laboratorial para um possível diagnóstico de Coronavírus, e por procurarem o laboratório no momento errado, acabam tendo algumas dificuldades.


Ao ter contato com alguém que testou positivo para Coronavírus, quantos dias após esse contato é seguro procurar o laboratório para ter um diagnóstico preciso?

Guilherme esclarece que essa é a principal indagação da população. Para que o teste tenha 100% de precisão, o paciente deve esperar de sete a dez dias para ter o diagnóstico preciso.


Precisa ir em jejum fazer o exame?

"Esse também é um importante esclarecimento, pois quem está com suspeita, não precisa fazer o teste nas primeiras horas do dia. Para fazer o teste, não há a necessidade de jejum ou de qualquer outro preparo", diz Seemann e também esclarece "O resultado sai rapidamente, em cerca de três horas após a coleta do sangue e que não é necessária a guia médica para a realização do teste". Além disso, todo o processo é feito em Taió, complementa Guilherme.


IgG reagente / IgM reagente: O que significa?

"Quando a pessoa tem o IgG e o IgM não reagente, significa que ela não teve contato com o Coronavírus. Caso tenha os anticorpos IgG reagentes, significa que ela teve contato com o vírus, está imune e não transmite mais o vírus. Agora, quando está com o IgM reagente, significa que ela está de forma ativa e transmitindo o vírus. Quando os dois estão reagentes, a pessoa está em fase crônica. Significa que ela não está mais transmitindo o vírus e está imune", diz Seemann.


"Falso positivo"

"Em alguns testes, principalmente em gestantes, a gente tem realmente o aparecimento de muitos 'falsos positivos', porque as gestantes têm uma quantidade muito grande de anticorpos na corrente sanguínea para fazer a defesa do bebê. Nos testes de Coronavírus, é um pouco diferente. Ao que tange os testes rápidos, eles têm uma margem de 50% de 'falso negativo'. Isso é um grande problema. Imagina liberar para um colaborador um resultado falsamente negativo. Essa pessoa volta ao seu trabalho achando que está 'negativada' e pode contaminar a produção inteira. E pior, espalhando também para toda a sociedade em que convive. Por isso, nós optamos por trabalhar com os testes sorológicos, pois é um teste de duplos anticorpos. Ele trabalha com uma sensibilidade muito maior que os testes rápidos. Essa nossa forma de testar (IgG e IgM) é 'Padrão Ouro'. Ele tem um índice de especificidade de 98 a 99% de precisão, o que faz com que se você respeitar os sete a dez dias do contato com o vírus, você terá um teste 100% positivo ou 100% negativo", esclarece o farmacêutico bioquímico.


"Precisamos entender que o novo Coronavírus é algo muito novo. Por ser muito recente, muitos estudos estão sendo feitos. Ninguém pode dizer que é dominador total do assunto. A forma que o vírus se manifestou na China foi diferente de como se manifestou na Itália, que também foi diferente de como se manifestou no Brasil, por exemplo. O vírus possui peculiaridades e métodos muito diferentes. O que eu recomendo para a população é que opte sempre por fazer o teste de sorologia (IgG / IgM). Nós do Laboratório Seemann, optamos por não trabalhar com marcas chinesas, e sim, com marcas brasileiras e americanas. Acreditamos que o controle de qualidade é um pouco maior", frisa Guiherme.


Por fim, Seemann ainda faz suas considerações sobre as formas de testagem. "O teste rápido é preocupante, pois a chance é muito grande de dar um 'falso negativo'. Grandes órgãos públicos como Prefeituras e também entidades privadas estão parando de usar o teste rápido, pois ele tem muitos interferentes e causa esse problema do 'falso negativo'. Testem seus familiares e colaboradores, pois o vírus não escolhe pobre ou rico e se alastra rapidamente em ambientes fechados. Estamos vendo empresas fechar, pois começaram a testagem de forma tardia", finaliza Guilherme Seemann.    

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

 




PUBLICIDADE

O JATV.com.br é um portal de informação 24 horas por dia e 365 dias por ano no ar. Presentes nas redes sociais, somos compatíveis com todos os dispositivos que dispoem de acesso à internet.

Endereço: Rua 29 de Dezembro, 643 - Sala 03 - Centro, Rio do Campo - SC, 89198-000
Telefone: (47) 3564-0318 | Email: contato@jatv.com.br

|