Coluna do Prates

 

COLUNA DO PRATES

Decepção


Faz alguns minutos, estava mal, psicologicamente mal... Um mal que me vinha dos pensamentos. E você sabe que não podemos sentir qualquer mal-estar que não nos venha dos pensamentos. Sem pensamentos não há dor, de nenhum tipo. Meu mal-estar vinha de pensamentos que me têm fustigado a paz nos últimos dias, tudo porque... Caí das nuvens diante de uma pessoa a quem eu admirava muito, muito mesmo, pessoa a quem eu dedicava não apenas admiração, mas o melhor dos meus afetos de amigo. A mim, pessoal e diretamente, a pessoa nada fez, mas não é preciso que a bomba caia sobre nossa cabeça para que dela tenhamos ideia dos seus males... Não vou abrir mais o leque, dizer de quem se trata, digo apenas que é um homem, figura "importante"... E vou me aproveitar do fato para reviver algumas ideias.

E a primeira ideia é essa: quanto mais pensamos ou lembramos de alguma coisa ruim mais essa coisa nos vai fazer mal. - "Ah, Prates, mas há certas coisas que não podemos tirar da cabeça, apagar como quem apaga um quadro-negro...". Pura verdade, mas... Um bom esforço para não ficar remoendo a coisa podemos, sim, podemos fazer. E eu digo isso lembrando do cidadão de quem contei da minha decepção...

Mas também é verdade que acabei de reler trechos sublinhados de um livro que li por estes dias e que já o estou encaminhando para o descarte, para o lixo, já o li suficientes vezes. Parei de dar livros...

O livro é de Bernie Siegel, sou fã do cara, médico/cirurgião americano dos bons, top de linha. Ele diz no livro "A Arte de Curar - Histórias reais e práticas criativas de autocura para uma vida melhor" que palavras podem matar ou curar. O modo como você percebe as coisas determina a maneira como elas o influenciam. E é bom lembrar que pensamentos se tornam palavras pronunciadas.

Encurtando a conversa, é a velha história, o que pensamos acabamos por verbalizar, mais cedo ou mais tarde; e o que pensamos e dizemos fazem a nossa vida, para o bem ou o mal. Ou por que você acha que há tanta gente rangendo dentes na vida? Pensamentos ruins, autodepreciativos, baixa autoestima, prognósticos de fracasso, pessimismo, inseguranças, enfim. Mas tudo isso pode ser mudado, mudando-se o pensamento e logo depois o falar. Fácil? Tão fácil quanto ganhar na Mega-Sena. É muito triste uma grande decepção com quem você tanto admirava... Bah!

LAÇAÇO

Ouça esta manchete de um jornal de São Paulo: - "Curso ensina quem está no Bolsa Família a economizar". Perda de tempo. O cara que está no Bolsa Família sabe por que está lá, claro que sabe. Ademais, ninguém ensina ninguém a economizar, economizar é como comer, não se ensina, sabe-se... O resto é malandragem, vadiagem, acomodação. Mando longe o imbecil que me vem ao carro no semáforo pedir esmola: - Dá uma moeda aí, "doutor"! Dou-te um laçaço, isso sim, vadio!

PERGUNTA

Se você tiver mais de 50 anos e procurando por trabalho, prepare-se para ouvir esta pergunta do RH da empresa: - "Você tem gás? Não está pensando em aposentadoria"? Todos os que sabem do valor do trabalho na vida e procuram fazer o de que de fato gostam, sempre têm gás, muito gás. Os outros só querem o salário...

FALTA DIZER

Numa entrevista ao Pedro Bial, o escritor Paulo Coelho disse que "você nunca fará sucesso se não tiver ninguém contra você". Sutil. Mas faz sentido, quem faz sucesso tem talento e quem não tem talento não tem inimigos. Então, é bom sinal ter "inimigos", ou seriam invejosos?




colunas

Luiz Carlos Prates


Apóstolos Olímpio e Iracema




O JATV.com.br é um portal de informação 24 horas por dia e 365 dias por ano no ar. Presentes nas redes sociais, somos compatíveis com todos os dispositivos que dispoem de acesso à internet.

Endereço: Rua 29 de Dezembro, 643 - Sala 03 - Centro, Rio do Campo - SC, 89198-000
Telefone: (47) 3564-0318 | Email: contato@jatv.com.br

|