Coluna do Prates

 

Vidas vazias

As pessoas dão sinais antes de se matar? Algumas sim, sinais bem claros, impressivos... O diacho é que, não raro, quem está por perto não vê esses sinais, muitas vezes o não ver está relacionado ao inconsciente: a pessoa não quer ver. Aliás, todos somos assim diante de certas verdades, nossas e de outros; não queremos ver.

Nos últimos dias, a imprensa abriu espaços para noticiar duas mortes, mulheres jovens foram as “vítimas”. Sim, vítimas, elas não morreram por uma enfermidade dessas do dia a dia. Uma delas, jovem, muito bonita, matou-se. Tinha antecedentes de certas fraquezas de ânimo, para deixar a questão um tanto nublada. E ninguém viu que ela andava existencialmente mal? Talvez. E ela se matou. Duvido que o fizesse se de fato tivesse uma “amiga” ou um “amigo”, conhecidos ela tinha demais...

A outra jovem mulher “matou-se” sem querer morrer, matou-se por descuido, ingeriu o que nunca devia ter ingerido e passou da dose. Ambas as mulheres, jovens, saudáveis, vida pela frente, mas... Mas diante dos olhos um nevoeiro existencial, uma delas por desencanto com a vida e a outra por erro de cálculo...

Ambas deviam estar vivas, não estão. Sim, e as famílias? E os amigos? E os mais próximos nada viram, nada sentiram? Já disse, podem até ter visto, desconfiado, mas...

O que é então que está faltando? O que está faltando de modo generalizado, em todos os segmentos da sociedade, é “vida”, vida no sentido mais ampla da expressão. Vida com os pés no chão, vida “simples”, sem faixas no peito, sem troféus nas prateleiras, sem joias de reis e rainhas, sem roupas que vão além da conta do necessário e do bom gosto “comum”, sem os exageros do “eu preciso ter para poder ser”...

Vejo garotas bonitas, lindas, quase nuas em baladas noturnas, shortinhos de beira de praia sendo usados à noite, por quê? Para entrar na “moda das outras” e para chamar a atenção de vagabundos que não visam à personalidade, aos encantos da pessoa mas aos exibicionismos das falsas conquistas. Já falei aqui, algumas levianas me criticaram, dos famosos sorrisos falsos, das falsas felicidades nas páginas sociais dos jornais. Todos e todas mentirosos, falsos felizes. O diacho é que nem eles sabem que são falsos felizes... Daí para as drogas, o veneno, um tiro ou a decadência existencial a escada tem poucos degraus... O que mata uma pessoa, nas condições citadas, é a vida vazia. Vida vazia é cancro, é infecção mortal... E quem tem vida vazia como pode ver uma outra pessoa e reconhecê-la também com vida vazia e em risco?

ELAS

Se alguém fizesse uma pesquisa com mulheres, votos secretos, e a pergunta fosse: - Você se casaria, se juntaria, a um homem muito rico, riquíssimo, mas que bate em mulher? Não tenho a mínima dúvida, haveria uma longa fila, muito longa, à frente da casa dele. Nem Freud explica, mas é a mais pura verdade. Que tristeza.

MULHERES

Delegacias da mulher por todo o Brasil, em São Paulo, por exemplo, estão de mal a pior, falta pessoal, os caras não atendem diuturnamente, como deviam, desdém puro. Mas isso não é de hoje, é desde o primeiro dia do governo “deles”, e a Dilma entortou mais ainda. Mulher em chefia de poder é uma desgraça para as outras mulheres. É no mundo todo. Descubra.

FALTA DIZER

Garota, mulher, - não jogues tua vida fora casando com um vagabundo só pelo “sobrenome” conhecido ou o dinheiro dele no banco. Case-se pelo bom caráter dele, só o bom caráter produz felicidade no casamento. Sei, perco meu tempo... 


colunas

Luiz Carlos Prates


Apóstolos Olímpio e Iracema




O JATV.com.br é um portal de informação 24 horas por dia e 365 dias por ano no ar. Presentes nas redes sociais, somos compatíveis com todos os dispositivos que dispoem de acesso à internet.

Endereço: Rua 29 de Dezembro, 643 - Sala 03 - Centro, Rio do Campo - SC, 89198-000
Telefone: (47) 3564-0318 | Email: contato@jatv.com.br

|