Siga nossas redes

Editorial

Editorial JATV - E se a facada tivesse matado Bolsonaro?

Quem seria o atual Presidente do Brasil? Como estaríamos?

Com a demissão de Sérgio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça vem mostrando que entrou no cargo para trabalhar bastante. A Operação Tupã da PRF apreendeu toneladas de drogas e prendeu 514 pessoas, sendo sete por hora. Porém, o ex-advogado geral da União tem uma missão ainda mais árdua: Destrinchar se houve mandante na tentativa de assassinato a Jair Messias Bolsonaro (até então candidato a Presidente).

Nesta semana, um dos advogados do Presidente visitou o programa "Aqui na Band" e informou que recebeu provas de que foi o PT quem orquestrou o crime. Quem acusa tem o ônus de provar. Adélio Bispo, o homem que esfaqueou Bolsonaro, está internado em um hospital psiquiátrico, pois laudos atestam que ele é incapaz de saber o que faz. Essa versão foi desmentida por alguns de seus familiares e também por "Surfista", uma das pessoas que participou de um protesto com Adélio em Florianópolis.

Caso a facada tivesse matado o até então deputado federal Bolsonaro, que se tornou Presidente da República, o cenário possivelmente seria outro. Dificilmente Mourão teria sido sucessor da sua candidatura. Ou se fosse, não teria o mesmo apelo. É possível que o presidente fosse Fernando Haddad. Um cidadão que foi chutado da Prefeitura de São Paulo por má gestão, chegando sequer ao segundo turno da eleição posterior a do seu mandato.

Bolsonaro está muito longe de ser perfeito. Tem consigo a fama da honestidade e de ser inimigo do socialismo, do comunismo e da esquerda em geral. Seu jeito tosco e grotesco de tratar algumas pessoas, aliado ao ódio da grande mídia por não receber os bilhões como outrora era depositado nas suas contas, faz com que sua imagem seja desgastada. Não é mito, nem salvador da pátria. Talvez seja apenas, do mal o menor.

Não é surpresa dizer que Lula fez um bom governo para alguns. Seus bons atos foram amplamente divulgados. Nem o Mensalão e tantos outros escândalos de corrupção, como a compra do poder legislativo, ofuscaram sua imagem aos seus eleitores. Porém, o que não se pode negar é que como está condenado em segunda instância, a Lei da Ficha Limpa lhe impede de tentar um novo mandato. Dilma Rousseff e Fernando Haddad mostram que o ex-presidente tem "dedo podre". Enquanto a ex-presidenta não consegue formar uma frase, Haddad balbucia asneiras constantemente.

A esquerda com seus infinitos escândalos de corrupção. A direita se atrapalhando com o "brinquedo novo" que é o governo. O Centrão atrasando o Brasil e com figuras abomináveis. Pra onde correr? Quem buscar? Em quem acreditar? São perguntas difíceis de responder para quem analisa friamente o cenário político do nosso país. Adotando o parlamentarismo, Rodrigo Maia ou Davi Alcolumbre mandariam (ainda mais) no país. Nos resta a monarquia? Não sabemos. Também não sabemos quem mandou matar Bolsonaro. Nem como seria nosso país sem ele. O brasileiro precisa e quer saber mais sobre tanta coisa!

Imagens


O JATV.com.br é um portal de informação 24 horas por dia e 365 dias por ano no ar. Presentes nas redes sociais, somos compatíveis com todos os dispositivos que dispoem de acesso à internet.

Endereço: Rua 29 de Dezembro, 643 - Sala 03 - Centro, Rio do Campo - SC, 89198-000
Telefone: (47) 3564-0318 | Email: contato@jatv.com.br

|