Siga nossas redes


Luto
13 Julho 2020 18:00:00

Bombeiros foram acionados para a ocorrência

$artigoImagemTitulo

A guarnição dos Bombeiros foi acionada para atender a uma tentativa de suicídio na comunidade de Vargem II, em Taió, por volta das 10h dessa segunda-feira (13).

Chegando ao local foi constatado um homem de 61 anos, que estava em óbito, com indícios de suicídio por enforcamento.

Foi isolado o local, acionado o apoio do IML e do policiamento. O local foi deixado aos cuidados da Policia Militar e retornado ao quartel.


Menor
13 Julho 2020 17:22:00

PM o apreendeu

$artigoImagemTitulo

Menor de idade é apreendido em Santa Terezinha conduzindo motocicleta furtada


No último domingo, 12, a Polícia Militar abordou um adolescente de 16 anos, no centro da cidade, que conduzia uma motocicleta com registro de furto/roubo.


A viatura estava em rondas pelo centro do munícipio quando avistou uma motocicleta em atitude suspeita. Ao tentar abordá-la, o condutor fugiu, mas acabou caindo. Foi constatado que a motocicleta estava com uma placa diferente da que foi registrada e com seu lacre rompido. 


Os pais e o conselho tutelar se apresentaram no local e, juntamente com o menor e a motocicleta, foram todos encaminhados a Delegacia de Polícia.


Preso
13 Julho 2020 17:18:00

PM efetuou a prisão

$artigoImagemTitulo

Um homem de 27 anos foi preso no bairro Seminário, no domingo, 12, em Taió. Ele estava com mandado de prisão pela prática de furto.


A Polícia Militar, através de sua Agência de Inteligência, descobriu que havia um homem foragido da Justiça na cidade e após deslocar até uma residência, encontrou o homem e realizou sua prisão.


Diante dos fatos o homem foi entregue no Presídio Regional de Rio do Sul para cumprimento da pena.


Coronavírus
13 Julho 2020 15:39:00

Ele possui comorbidades e agora ficará em leito normal de enfermaria por mais algum tempo

$artigoImagemTitulo

Um homem de 58 anos, portador de comorbidades, foi o primeiro paciente a receber alta médica da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Alto Vale desde o início da COVID-19, causada pelo novo coronavírus. O paciente que reside em Rio do Sul estava internado no setor desde o último dia 6 e agora ficará em leito normal de enfermaria por mais algum tempo, sem previsão ainda de liberação.

De acordo com o diretor-técnico da instituição, Marcelo Vier Gambetta, essa alta da UTI reforça a capacidade e a resolutividade no atendimento do Hospital Regional de Rio do Sul. Conforme boletim informativo desta segunda-feira, dos internados que testaram positivo pela COVID-19, quatro ainda permanecem na unidade, além de outro caso suspeito.


BR-470
13 Julho 2020 15:00:00

Os policiais verificaram que a aeronave não possui registro na Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), sendo portanto irregular

$artigoImagemTitulo

Policiais rodoviários federais apreenderam na tarde de ontem (domingo), na BR 470 em Gaspar, um drone sem registro e que voava próximo aos veículos, ameaçando a segurança de quem utilizava a rodovia.

Durante rondas no km 38, os agentes visualizaram a aeronave em baixa altitude (a cerca de 10 metros da pista). O operador foi localizado e orientado a pousar o equipamento em local seguro.

Os policiais verificaram que a aeronave não possui registro na Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), sendo portanto irregular. O próprio operador informou que ainda não havia homologado o equipamento. Apesar disso, colou adesivos feitos por ele com os dizeres "em processo de homologação", sem contudo apresentar nenhum documento comprobatório. O responsável também possuía nenhum tipo de solicitação de voo no sistema do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA).

Conforme determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), aeronaves remotamente pilotadas devem voar a pelo menos 30 metros de distância de edificações ou de pessoas que não tenham dado expressa autorização para isso.

O drone foi retido por falta de homologação e o operador vai responder a um Termo Circunstanciado perante a Justiça da Comarca de Gaspar por operar aeronave irregular e por exposição de perigo à vida ou saúde de terceiros.


Testes
13 Julho 2020 14:22:00

JATV conversou com Gulherme Seemann

$artigoImagemTitulo

Tive contato com alguém que teve Coronavírus. E agora? O que devo fazer? Muitas pessoas passaram por isso nos últimos dias. As dúvidas são inúmeras sobre esse novo vírus que é pauta dos noticiários de todo o mundo neste ano. Para tentar esclarecer alguns desses questionamentos, a equipe de reportagens do JATV procurou o Diretor do Laboratório Seemann de Taió, Guilherme Seemann. O farmacêutico bioquímico pós-graduado em bioquímica clínica afirmou que as pessoas ainda estão perdidas quanto ao momento de fazer o teste laboratorial para um possível diagnóstico de Coronavírus, e por procurarem o laboratório no momento errado, acabam tendo algumas dificuldades.


Ao ter contato com alguém que testou positivo para Coronavírus, quantos dias após esse contato é seguro procurar o laboratório para ter um diagnóstico preciso?

Guilherme esclarece que essa é a principal indagação da população. Para que o teste tenha 100% de precisão, o paciente deve esperar de sete a dez dias para ter o diagnóstico preciso.


Precisa ir em jejum fazer o exame?

"Esse também é um importante esclarecimento, pois quem está com suspeita, não precisa fazer o teste nas primeiras horas do dia. Para fazer o teste, não há a necessidade de jejum ou de qualquer outro preparo", diz Seemann e também esclarece "O resultado sai rapidamente, em cerca de três horas após a coleta do sangue e que não é necessária a guia médica para a realização do teste". Além disso, todo o processo é feito em Taió, complementa Guilherme.


IgG reagente / IgM reagente: O que significa?

"Quando a pessoa tem o IgG e o IgM não reagente, significa que ela não teve contato com o Coronavírus. Caso tenha os anticorpos IgG reagentes, significa que ela teve contato com o vírus, está imune e não transmite mais o vírus. Agora, quando está com o IgM reagente, significa que ela está de forma ativa e transmitindo o vírus. Quando os dois estão reagentes, a pessoa está em fase crônica. Significa que ela não está mais transmitindo o vírus e está imune", diz Seemann.


"Falso positivo"

"Em alguns testes, principalmente em gestantes, a gente tem realmente o aparecimento de muitos 'falsos positivos', porque as gestantes têm uma quantidade muito grande de anticorpos na corrente sanguínea para fazer a defesa do bebê. Nos testes de Coronavírus, é um pouco diferente. Ao que tange os testes rápidos, eles têm uma margem de 50% de 'falso negativo'. Isso é um grande problema. Imagina liberar para um colaborador um resultado falsamente negativo. Essa pessoa volta ao seu trabalho achando que está 'negativada' e pode contaminar a produção inteira. E pior, espalhando também para toda a sociedade em que convive. Por isso, nós optamos por trabalhar com os testes sorológicos, pois é um teste de duplos anticorpos. Ele trabalha com uma sensibilidade muito maior que os testes rápidos. Essa nossa forma de testar (IgG e IgM) é 'Padrão Ouro'. Ele tem um índice de especificidade de 98 a 99% de precisão, o que faz com que se você respeitar os sete a dez dias do contato com o vírus, você terá um teste 100% positivo ou 100% negativo", esclarece o farmacêutico bioquímico.


"Precisamos entender que o novo Coronavírus é algo muito novo. Por ser muito recente, muitos estudos estão sendo feitos. Ninguém pode dizer que é dominador total do assunto. A forma que o vírus se manifestou na China foi diferente de como se manifestou na Itália, que também foi diferente de como se manifestou no Brasil, por exemplo. O vírus possui peculiaridades e métodos muito diferentes. O que eu recomendo para a população é que opte sempre por fazer o teste de sorologia (IgG / IgM). Nós do Laboratório Seemann, optamos por não trabalhar com marcas chinesas, e sim, com marcas brasileiras e americanas. Acreditamos que o controle de qualidade é um pouco maior", frisa Guiherme.


Por fim, Seemann ainda faz suas considerações sobre as formas de testagem. "O teste rápido é preocupante, pois a chance é muito grande de dar um 'falso negativo'. Grandes órgãos públicos como Prefeituras e também entidades privadas estão parando de usar o teste rápido, pois ele tem muitos interferentes e causa esse problema do 'falso negativo'. Testem seus familiares e colaboradores, pois o vírus não escolhe pobre ou rico e se alastra rapidamente em ambientes fechados. Estamos vendo empresas fechar, pois começaram a testagem de forma tardia", finaliza Guilherme Seemann.    


Economia
13 Julho 2020 14:18:00

Para Paulo Eli, o pior momento da economia já passou, mas a recuperação dependerá do comprometimento das pessoas

$artigoImagemTitulo

Com a paralisação das atividades econômicas em março, a economia catarinense - e a arrecadação, por consequência - despencou. Em maio, a receita com impostos teve um recuo de 22,1% na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo a Secretaria de Estado da Fazenda. Em junho, o recuo foi de 10,4%.

Segundo a pasta, a redução anual deve ficar em 12%, levando em consideração o bom desempenho do início do ano, a queda durante a pandemia, e uma recuperação no segundo semestre.

Em entrevista à Rede Catarinense de Notícias, o secretário da Fazenda, Paulo Eli, disse que considera um sucesso o desempenho catarinense frente à doença, que os salários serão depositados em dia, e que o Executivo brigará pela não desidratação da reforma da Previdência.

Rede Catarinense de Notícias - A Fazenda prevê uma queda de arrecadação em 2020 de 12%. O que essa projeção leva em conta?

Paulo Eli - A Secretaria da Fazenda faz estudos sobre cenários e a previsibilidade deles. Nós estamos trabalhando com os reflexos da arrecadação durante a pandemia, com uma arrecadação normal até março, com uma perda pequena em março, mas muito positiva em relação a 2019. Nesses outros nove meses meses nós temos uma perspectiva de queda que na média nós pretendemos fechar com 12%. É a nossa expectativa. Nós voltaríamos aos valores de 2018.


RCN - O percentual está mantido mesmo após a recuperação registrada em junho?

Eli - A arrecadação é sempre em relação a meses anteriores. Então em abril foi um reflexo de março. Nós tivemos em março 13 dias de paralisação das atividades. Então em abril caiu 19% na comparação com 2019. Mas em relação a 2020, à expectativa de realidade, a perda é de mais de 30%. Em maio, que é reflexo de abril, quando todas as atividades estavam fechadas, aí nós tivemos uma queda de quase 25% de ICMS.


RCN - O senhor fala que a economia deve fazer um "U". O pico negativo foi em maio?

Eli - Eu acredito que maio tenha sido o pico negativo, mas não quer dizer que nós vamos fechar todas as atividades novamente. Estamos em um processo de gerenciamento da crise. Em junho, as atividades ficaram normalmente abertas, algumas fechadas, o ICMS caiu 15%. Foi quase 25% em maio, agora 15%. Nós acreditamos que o maio tenha sido o fundo. Agora o futuro vai dizer se vai ser um "V" ou vai ser um "U".


RCN - Em junho, houve um aumento importante de arrecadação na comparação com maio. Um acréscimo de R$ 230 milhões. Surpreendeu a Secretaria positivamente?

Eli - Não, nós já sabíamos por que a abertura das atividades previa isso. Tanto é que a gente está prevendo a arrecadação de julho ser bem melhor do que isso, porque em junho as atividades estavam quase todas abertas.


RCN - Chegaria a quanto?

Eli - A gente só saberia lá pelo dia 22. Mas como nós analisamos as notas fiscais eletrônicas emitidas em junho, teve um comparativo muito bom em relação a 2019. A gente acredita que em julho seja maior do que junho.


RCN - Sobre a redução de 12% no ano, que tipo de reflexo haverá nas contas públicas?

Eli - A receita do Estado é toda indexada à despesa. Automaticamente cai a arrecadação do TJ, do MP, do TCE, da Alesc, os gastos com educação. Com saúde não porque precisa em função da pandemia.


RCN - Mas os salários, por exemplo?

Eli - O Estado vai manter os salários em dia porque fez a lição de casa no ano passado em relação à redução de estruturas, do gasto público. A reforma administrativa ajudou bastante. Nós estamos autorizando somente despesas que são muito necessárias para prestação de serviços públicos. As aulas estão paradas, mas nós temos que pagar os professores. Agora, a saúde, segurança, e sistema prisional estão a todo vapor. Também tem a ajuda da União, em três formas: ajuda direta, com repasse de dinheiro; o congelamento dos salários até 2021; e a suspensão de alguns contratos da dívida pública.




RCN - O provisionamento do 13º está em dia?

Eli - Já estamos fazendo o provisionamento. Mas não vamos antecipar, vamos pagar em dezembro. O Estado não tem 13º, tem gratificação natalina e gratificação natalina se paga no Natal.


RCN - O senhor acredita que o 12% possa ser menor?

Eli - 2020 era o ano do zero a zero. Nós íamos eliminar o déficit. Agora, o ano do zero a zero vai ser 2021. Nós vamos ter os números de 2018, mas eu espero chegar em 2019. A gente fez a previsão dos 12%, mas pode ser menor. Está se encaminhando para ser menor. Mas vai depender das pessoas, dos governos estadual e municipal, para que a gente não precise fechar as atividades novamente. Os demais estados fizeram um fechamento não muito restrito. Santa Catarina fez um fechamento muito restrito. Eu considero um sucesso. Nos demais estados, o transporte coletivo funcionou, menos Santa Catarina. E foi o nosso grande diferencial. Agora, eles têm que fechar tudo novamente.


RCN - Em relação a 2019, a arrecadação do primeiro semestre é apenas 4,7% menor...

Eli - Eu sei, mas estamos num buraco. A arrecadação foi excelente em janeiro, fevereiro e março. Isso é em relação a 2019. Em 2020 eu já autorizei um monte de despesa nova. Nós tivemos aumento do piso dos professores, entrada de mais de 500 policiais, nós fizemos despesas com o orçamento de 2020. Nós vamos passar muito apertado, mas nós vamos superar.


RCN - Santa Catarina tem nota C junto ao Tesouro Nacional, o que impede de contratar financiamentos. Com a pandemia, essa situação permanece por longo prazo?

Eli - A União vai ter que mudar esse sistema de avaliação porque ele não funciona em época de pandemia. Nós temos uma gestão junto à União para que ela faça uma excepcionalidade em tempos de pandemia.


RCN - A nota C fica até final de 2021, no mínimo?

Eli - Acho que sim. A não ser que a gente tenha uma recuperação melhor do que a gente está imaginando. Eu estou imaginando que seja muito boa porque a gente está trabalhando muito. Nós estamos tendo mudança de eixos econômicos, estamos trazendo empresas para se instalarem no Estado. Eu sonho em fechar igual a 2019.


RCN - Tomara...

Eli - Tomara não. Isso não vem de graça (risos).


RCN - O senhor disse recentemente que a Previdência era o principal problema de Santa Catarina. No entanto, o projeto de reforma que está na Assembleia é tímido. Por quê?

Eli - Esse processo todo o governo participou, mas estava à frente o Iprev e a Secretaria de Administração. Agora que nós estamos entrando no processo porque tem muitas emendas no Legislativo que podem piorar o projeto na questão de contas públicas. Nós vamos fazer reuniões com deputados para aprovar um projeto bom para o Estado.


RCN - Mas, sendo o principal problema, não deveria sair do Executivo mais exigente?

Eli - O Estado fez o que ele pôde. O governo federal é que destruiu a reforma da Previdência que nós tínhamos feito em 2015 porque ele desfez toda a parte dos militares. Tem que repensar tudo.


RCN - Os secretários do governo Moisés são criticados por falta de abertura. Com o senhor, é o contrário. É elogiado. Por que existe essa diferença?

Eli - A Secretaria da Fazenda é o pulmão do Estado. Todos os órgãos dependem da Fazenda. Ela se relaciona bem com todos os órgãos do Estado. Como eu fazia parte do governo anterior, eu já tinha uma facilidade de lidar com o Parlamento. A Fazenda é muito resolutiva. Mas o governo tem diálogo sim com os parlamentares. Tem outros secretários que atendem bem os parlamentares. 


Coronavírus
13 Julho 2020 14:17:00

Ele disse que os catarinenses baixaram a guarda e precisam entender que há uma aceleração dos casos

$artigoImagemTitulo

Cobrado por uma postura mais ativa na gestão regionalizada da pandemia - inclusive pelo Ministério Público - o Governo de Santa Catarina pretende subir o tom. Pelo menos, no que diz respeito aos alertas à população sobre o agravamento do cenário no Estado.

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, disse que os catarinenses baixaram a guarda e precisam entender que há uma aceleração dos casos. O recado é de que, mesmo com as reaberturas, as regras de distanciamento social precisavam ter se mantido. André Motta disse que esse alerta será feito pelo Estado de forma mais clara:

- O momento é de aceleração da curva - ressaltou o secretário, que também confirmou que deve vir a público para "remontar o cenário".

Os baixos índices de isolamento social, mesmo com o estrangulamento do sistema de saúde em algumas regiões do Estado, apontam que passou da hora do governo voltar a assumir protagonismo nessas ações de enfrentamento, que demandam liderança.


Com as prefeituras, no entanto, a postura do Estado deve seguir mais elástica. Embora o governo tenha discutido no fim de semana, em reunião que contou com presença remota do governador Carlos Moisés (PSL), as novas medidas restritivas em âmbito estadual, a Secretaria da Saúde ainda aguarda os movimentos que os prefeitos farão esta semana pra definir se toma uma posição mais enérgica.

O secretário diz que o Estado não pode "impor", mas que os prefeitos "podem e devem" tomar ações mais restritivas em determinadas situações. Nesta segunda, o secretário acompanhará reunião da Associação dos Municípios da Foz do Itajaí-Açu (Amfri). Na terça será a vez da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Amvi).

A situação preocupa especialmente na Foz, que está há três semanas em nível gravíssimo de risco, de acordo com a classificação do Estado. O sistema hospitalar está sobrecarregado, e o número de óbitos é o maior de Santa Catarina. Mesmo assim, as ações de enfrentamento ainda parecem pouco efetivas, com baixa adesão da população.


Ferido
13 Julho 2020 14:14:00

Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio e SAMU de Ibirama atendem a queda de nível em Presidente Getúlio.

$artigoImagemTitulo

Nesta segunda-feira (13) por volta das 08h390, os Bombeiros Voluntários foram acionados para atender a uma queda de nível na rua Wilhelm Goebel, Centro, Presidente Getúlio. 

Após chegar no local as equipes constataram que o masculino com iniciais E.K.S. de 22 anos teve uma queda durante a manutenção do telhado e apresentava dores na região pélvica, lombar, rigidez no 4º Quadrante esquerdo sendo resgatado, atendido e conduzido ao Hospital de Presidente Getúlio.


Previsão do Tempo
13 Julho 2020 14:12:00

Confira a previsão para os próximos dias

$artigoImagemTitulo

Terça-feira (14/07):

Tempo: mais nuvens na madrugada e amanhecer em SC, com chuva isolada na Grande Florianópolis e norte do estado. No decorrer do dia, sol em todas as regiões.

Temperatura: baixa.

Vento: sudoeste a sudeste, fraco.

Sistema: alta pressão (massa de ar frio de origem polar) no Sul do Brasil.


Quarta-feira (15/07):

Tempo: estável e frio, ensolarado em todas as regiões de SC.

Temperatura: baixa, com mínima próxima de 0°C a - 5°C nas áreas altas (acima de 700/800m), com formação de geada mais ampla do Oeste ao Planalto, e de forma isolada no Alto Vale do Itajaí, Florianópolis Serrana e Litoral Sul. Durante o dia, temperatura em elevação.

Vento: sul a nordeste, fraco a moderado.


Quinta-feira (16/07):

Tempo: do Oeste ao Litoral Sul, aumento de nuvens e condição de chuva com trovoadas no decorrer do dia, devido a um cavado. Nas demais regiões, variação de nuvens com chuva na tarde e noite.

Temperatura: em elevação, mais baixa ao amanhecer.

Vento: nordeste a noroeste, fraco a moderado com rajadas.


Sexta-feira (17/07):

Tempo: mais nuvens com chuva isolada na madrugada e amanhecer na Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Litoral Norte. No decorrer do dia, sol em SC.

Temperatura: em elevação.

Vento: nordeste a norte, fraco a moderado.




Gilsânia Cruz - Meteorologista (Epagri/Ciram)


Acidente
13 Julho 2020 14:10:00

Bombeiros constataram que o acidente envolveu três veículos

$artigoImagemTitulo

Uma Colisão de veículos mobilizou as viaturas ABTR-123 e ASU-451 por volta das 19h40min de hoje na Localidade de Rio Preto entre os municípios de Rio Negrinho e Mafra

No local bombeiros constataram que o acidente envolveu três veículos.

No Veiculo VW Gol Placas de Rio Negrinho encontrava-se José Ribeiro de 56 anos de idade.

Ele estava inconsciente e preso as ferragens, apresentava fratura e ferimentos na face, fratura exposta no membro inferior esquerdo Fêmur, ferimento lacerante na perna.

Apos feita a sua retirada foi encaminhado ao Pronto Socorro de Rio Negrinho pela ASU-451 em estado critico e durante o transporte teve uma Parada Cardio Respiratória sendo feita RCP ate a chegada no Pronto Socorro. Porem sem a reversão do quadro e entregue a equipe médica de plantão.

O veiculo GM Montana LS placas de Mafra SC, era conduzido por homem de 23 anos que não sofreu ferimentos e encontrava-se fora do veiculo com passageira feminina de 22 anos que não sofreu ferimentos. O veiculo VW Saveiro placas de São Bento do Sul era conduzido por masculino de 26 anos de idade que encontrava-se fora do veiculo sem ferimentos. O local e veículos foram deixados sob responsabilidade da PRF.


Aluguel
13 Julho 2020 14:08:00

A crise causada pelo coronavírus não permite automaticamente a revisão do contrato de locação para redução do aluguel

$artigoImagemTitulo

Diante da atual situação de pandemia, diversas relações contratuais foram impactadas, dentre elas, a relação locatícia comercial, a depender da atividade desempenhada pelo locatário. 

A crise causada pelo coronavírus não permite automaticamente a revisão do contrato de locação para redução do aluguel, até porque a pandemia afeta de forma diferente cada contrato.

É necessário que existam elementos concretos que justifiquem o afastamento excepcional dos termos acordados entre locador e locatário.

Ao analisar os pedidos judiciais de revisão de aluguel, o Judiciário tem agido com cautela no enfrentamento dessas questões, tendente a postergar a análise de pedido liminar - quando formulado -, ou até mesmo negar o pedido de suspensão ou redução de aluguel formulado pelo locatário, sugerindo que as partes busquem extrajudicialmente a negociação para a preservação do contrato.

Isso significa que a redução ou suspensão temporária do aluguel deve ocorrer por ato negocial entre as partes.

Diante disso, apenas com a concordância do credor caberia alteração dos termos contratuais neste momento transitório, pois a legislação tem como regra a não intervenção nos contratos civis.

Além disso, falta ao magistrado, principalmente ao analisar o pedido de uma liminar, o conhecimento aprofundado e técnico para decidir sobre o pedido de revisão do contrato de locação neste momento da crise do coronavírus, pois somente as partes detêm o conhecimento dos detalhes do contrato, das suas atividades empresariais e de quais alterações contratuais podem suportar.

Aliás, sobre a possibilidade de revisão, a lei de locações possui alguns requisitos específicos para que se possa decidir com o mínimo de segurança e, dentre eles, prevê a realização de perícia, se necessária, e audiência de instrução para apuração dos fatos.

Há que se reconhecer a delicadeza da tarefa do magistrado decidir sobre a pretensão de revisão do contrato de aluguel enquanto perdurar a crise causada pelo coronavírus, por se tratar de um momento sensível em vários aspectos (saúde, política, economia) e que traz fragilidades tanto para o locatário como para o locador.

O momento é de solidariedade e também é de interesse dos locadores a manutenção dos contratos.

Por isso, a construção de uma solução pelas partes é a melhor alternativa para a resolução das atuais dificuldades.

Necessário lembrar que para qualquer negociação ou pedido judicial - caso não seja possível alcançar acordo prévio -, o momento pede que as partes registrem todas as dificuldades que vêm tendo, em decorrência da crise, desde notícias veiculadas por fontes seguras, do mercado que o empresário atua, dados internos que demonstrem significativa alteração da empresa, e-mails de cobranças, etc.

Com esses documentos a parte pode registrar em cartório ata notarial, montando um dossiê de tudo o que está acontecendo.

Por fim, a dica para obtenção da melhor renegociação dos termos do contrato de locação é - tanto o locatário como o locador -, estar munido de informações e de documentos, para que, com base no cenário construído, se alcance solução que atenda ambas as partes e garanta a continuidade da relação contratual.

Referida negociação pode ser realizada via mediação, na qual as partes escolhem um mediador (terceiro imparcial), que não tem poder decisório, mas que auxilia as partes a enfrentarem a situação e encontrar a solução para a controvérsia.

Por Anne Caroline Wendler, Sócia Sênior do escritório Rücker Curi Advocacia e Assessoria Jurídica


Vencedor
13 Julho 2020 09:00:00

Terezinhense e esposa conversaram com a equipe do JATV

$artigoImagemTitulo

Edinei Schmitz teve um mês de junho bastante atribulado. Diagnosticado com Coronavírus, precisou enfrentar a UTI de alguns hospitais. Andriele Schlucubia Schmitz, sua esposa, sofreu junto ao ver o marido em más condições de saúde. Porém, para alívio da família, Edinei melhorou e já está na sua casa, em Santa Terezinha.

Para falar um pouco mais sobre esse caso, o casal aceitou conversar com o JATV e revelou os momentos de drama que tiveram, e mais recentemente de alegria com a alta hospitalar. Confira:


JATV: Como foi para a família saber que você tinha contraído Coronavírus?

Edinei: Foi desesperador e angustiante, pois não sabíamos o que iria acontecer mais para frente. Foram sensações horríveis! Muita tristeza, pois tínhamos que nos afastar das pessoas que mais amamos.


JATV: Quais foram os primeiros sintomas?

Edinei: Perda do olfato, do paladar e tosse seca. Depois de dois dias veio a febre alta, a falta de ar e dores nos pulmões e nas costas.


JATV: Conte-nos um pouco do passo a passo desde o início do atendimento médico até ganhar alta da UTI do Hospital, em Blumenau.

Edinei: Na quarta-feira, dia 10 de junho, minha esposa, Andriele Schlucubia Schmitz, me levou às pressas para o posto de saúde de Santa Terezinha, pois quase não conseguia andar de tanta falta de ar e tosse seca. Dali me encaminharam às pressas para o Hospital de Rio do Campo. Fiz algumas avaliações e me encaminharam para o Hospital Regional de Rio do Sul. Lá, fiz uma tomografia que apresentou que meus pulmões estavam comprometidos. Um estava 100% (comprometido) já.

Foi a tomografia que comprovou o Covid-19. Eu estava com muitas dores e muita tosse. De Rio do Sul, me transferiram no outro dia para o hospital OASE de Timbó que é referência para Covid-19. Cheguei lá mal, com muita falta de ar. Ali foi feita a segunda tomografia e já estavam consumidos os dois pulmões com o vírus. Não conseguia mais respirar nem com o oxigênio.  

Por isso, decidiram fazer a intubação no dia 11. Aí começou o desespero da família. No outro dia, já intubado, fui transferido para a UTI de Blumenau. Nas primeiras semanas, eu não apresentava melhora alguma. Comecei com febre depois de alguns dias, onde decidiram trocar meus antibióticos e foi ali que comecei a reagir. Aí veio o alívio para toda família.

Fui melhorando e chegou um dia que piorei de vez. Minha família ficou desesperada, pois eu estava melhorando e do nada, piorei. Nos exames, apresentou uma pneumonia. Comecei o tratamento e fui melhorando a cada dia. Foram tirando a sedação aos poucos para me acordar.

Depois de 13 dias sedado e intubado, acordei sem saber onde estava e o que estava acontecendo. Depois de três dias acordado, ainda na UTI, a médica veio e me explicou tudo. Na minha cabeça, eu estava em Presidente Getúlio. Eu estava muito confuso.

Depois ganhei alta da UTI e fui para o quarto de recuperação. Aos poucos, fui me recuperando e depois de alguns dias ganhei alta para vir para casa. Foi um momento de alívio e alegria, pois sabia que depois de tantos dias, poderia ver minha esposa, meus filhos e minha família. Todos estavam me esperando.


JATV: Como foi abrir as redes sociais e saber que tanta gente estava torcendo pela sua melhora?

Edinei: Fiquei muito surpreso com tanta gente torcendo pela minha recuperação. Chorei muito ao saber que muitas pessoas, tanto da minha família, quanto amigos e pessoas de outras cidades que sequer conhecia, estavam torcendo pela minha recuperação. Só tenho a agradecer a cada um pelas orações. Que Deus abençoe grandemente a vida de cada um de vocês.


JATV: Como foi o reencontro com a família após ter alta?

Edinei: Foi uma sensação de alívio e muita emoção. Na minha saída, fui recebido pela minha esposa Andriele e meus filhos. Além disso, junto com eles estavam meus irmãos. Foi uma alegria imensa. Uma surpresa em ver eles lá na saída.


JATV: E o trabalho? Já há previsão para a volta?

Edinei: Tenho 30 dias para me recuperar e voltar ao trabalho, pois perdi muito peso e estou fraco. Comecei a caminhar e movimentar o corpo há poucos dias.


JATV: Um recado aos que não se cuidam, saem sem máscara e não usam álcool em gel.

Edinei: Não é brincadeira esse vírus. Isso e muito sério e perigoso. Não desejo a ninguém o que passei e o que minha família passou. Então respeitem os tempos de isolamento, usem máscara e álcool em gel. Se cuidem, pois essa doença e terrível e ela acaba nos separando das pessoas que amamos. A nossa vida é uma só, por isso, vamos nos cuidar. 


Pandemia
13 Julho 2020 08:58:00

Novas medidas de combate ao Covid-19, valem a partir de hoje (13)

$artigoImagemTitulo

Os municípios que integram o Conselho Regional de Saúde do Alto Vale do Itajaí, adotam novas medidas de combate ao Covid-19, a partir de hoje (13). A mudanças estão relacionadas na Recomendação 01/2020 do conselho e devem ser regulamentadas em cada município.

Em Rio do Campo, as medidas recomendadas já foram estabelecidas há duas semanas e resultaram no recuo do número de novos casos de Covid no município.

A nível de Alto Vale, as medidas recomendadas devem valer por pelo menos 14 dias. Confira os itens editados no documento:


QUANTO A REALIZAÇÃO DE EVENTOS PÚBLICOS E PRIVADOS: Fica mantida a PROIBIÇÃO, da realização de todo e qualquer evento público ou privado que implique em aglomeração de pessoas (shows, cinemas, teatros etc.).


QUANTO AO FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO: Todos os estabelecimentos comerciais devem controlar o acesso ao seu interior a fim de que seja permitida a circulação e permanência de, no máximo, 50% da capacidade total, além de adotar todas as medidas sanitárias preventivas já impostas.


QUANTO AO FUNCIONAMENTO DE SHOPPINGS, GALERIAS E CENTROS COMERCIAIS:

Lojas: funcionamento até as 22:00 horas.

Praças de Alimentação, fica estabelecido que o atendimento será normal até as 22:00 horas, com exceção de rodízios que devem ser suspensos.

Após as 22:00 horas funcionamento somente para telentrega.


QUANTO AOS SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO:

- Restaurantes - Todos os dias, incluindo finais de semana, até as 22:00 horas com atendimento normal, com exceção de rodízios que deverão ser suspensos.

Após as 22:00 horas o funcionamento deverá ser somente para telentrega e retirada no balcão. Nos serviços de retirada no balcão (take away) é vedado o consumo de qualquer gênero alimentício e bebidas no local.

- Lanchonetes - Todos os dias até as 22:00 horas, incluindo finais de semana. Após as 22:00 horas, funcionamento somente para telentrega e retirada no balcão (take away), ficando vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive bebidas, no local.

- Food trucks/ambulantes (ex: cachorro quente) - todos os dias até as 22:00 horas, após o horário estipulado, somente telentrega e retirada no balcão (take away,) ficando vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive bebidas, no local.

- Bares, Pub, lojas de conveniências de Posto de Gasolina e similares - até as 21:00 horas de 2ª a 6ª feira, sábado e domingo até as 20:00 horas. Após o horário determinado, somente poderá haver funcionamento na modalidade telentrega ou retirada no balcão (take away), ficando vedado o consumo de qualquer gênero alimentício, inclusive bebidas, no local.


QUANTO A EXECUÇÃO DE MÚSICA AO VIVO EM QUALQUER LOCAL:

Fica mantido a PROIBIÇÃO de funcionamento em qualquer modalidade.


QUANTO AOS ESPAÇOS DE PARQUES, PRAÇAS, CLUBES SOCIAIS E AFINS:

Fica proibida a abertura de parques e ginásios públicos e privados.

Fica permitido somente o funcionamento de restaurantes e academias (dentro de clubes) conforme protocolos preestabelecidos.


QUANTO AS ATIVIDADES ESPORTIVAS COLETIVAS:

Ficam PROIBIDAS quaisquer atividades esportivas coletivas em ambientes públicos e privados.


QUANTO A RETOMADA DO FUTSAL E FUTEBOL DE CAMPO AMADOR EM CAMPOS/GINÁSIOS PRIVADOS:

Ficam PROIBIDAS as atividades de Futsal e Futebol amador em campos e ginásios públicos ou privados.


QUANTO A OBRIGATORIEDADE DO USO DE MÁSCARAS: É obrigatório em todo o território da região do Alto Vale do Itajaí o uso de máscaras pelos cidadãos em ambientes públicos ou privados.

Ressalta-se que as medidas acima descritas devem, obrigatoriamente, seguir, já autorizados ou com restrição, protocolos, orientações e notas técnicas, bem como decretos e legislações vigentes.


QUANTO A FISCALIZAÇÃO E SANÇÃO:

A fiscalização das medidas sanitárias preventivas ocorrerá na forma da legislação federal, estadual e municipal, sendo realizada pelos órgãos de Vigilância Sanitária, Defesa Civil e todos os demais órgãos que tiverem sido investidos como autoridades de saúde.


Mortes
13 Julho 2020 08:47:00

O bebê chegou a ser socorrido mas não resistiu aos graves ferimentos e morreu no hospital

$artigoImagemTitulo

Uma mulher e um bebê de apenas dois meses morreram em um gravíssimo acidente de trânsito ocorrido na noite deste domingo (12), em Blumenau. As vítimas estavam em um veículo Peugeot 206, com placas de Gaspar, que colidiu contra um poste de energia elétrica. O acidente aconteceu no bairro Vorstad, próximo ao Complexo Esportivo do Sesi. A mulher morreu no local do acidente. O bebê chegou a ser socorrido mas não resistiu aos graves ferimentos e morreu no hospital.

O motorista do carro ficou preso às ferragens e, após ser socorrido, foi levado ao Hospital Santa Isabel, em Blumenau, politraumatizado e inconsciente. Devido às condições em que o veículo ficou após a colisão, as equipes de resgate levaram cerca de 20 minutos para retirá-lo. Atenderam a ocorrência equipes do Corpo de Bombeiros e Samu. 


Crime
13 Julho 2020 08:44:00

Ele confessou que tentou matar seu genitor

$artigoImagemTitulo

Neste final de semana, a PM foi até o bairro Caçador em Laurentino para atendimento de ocorrência.

A vítima de 58 anos estava sentada com um pano enrolado no braço com um corte grande no pulso. Ele estaria perdendo os sinais vitais, sendo auxiliado pelos Bombeiros.

Testemunhas disseram que o autor do crime foi o filho da vítima. Ele seria bipolar. O rapaz foi encontrado e foi preso por lesão corporal grave ou gravíssima.

O autor relatou que após uma discussão, comprou uma faca para matar o seu pai.


Lockdown?
13 Julho 2020 08:33:00

Aumentará a atuação estadual junto aos municípios

$artigoImagemTitulo

O avanço do coronavírus em Santa Catarina leva o governo a preparar medidas de restrição. As medidas para todas as cidades devem ser anunciadas nesta segunda-feira. As informações são do colega da NSC TV Raphael Faraco. Segundo ele, estuda-se a restrições de eventos sociais e esportivos, incluindo o Campeonato Catarinense de futebol. A tendência é que haja uma regra para o Estado nesses setores. Ao mesmo tempo, aumentará a atuação estadual junto aos municípios.

Em relação aos eventos, o decreto assinado pelo governador Carlos Moisés da Silva no começo de junho estipulava a proibição até 5 de julho. Depois disso, a secretaria de Saúde trabalhava com a hipótese de prorrogar as restrições envolvendo cinemas, teatros, museus e atividades com público. Isso acabou não ocorrendo. A justificativa da pasta é que segue em vigor uma portaria de maio com proibição de aglomerações.

Mas o cenário do coronavírus em Santa Catarina, aos poucos, gera uma mobilização no Executivo estadual. A descentralização das decisões para as prefeituras retirou do Estado o protagonismo nas ações, mas também fez com o governo diminuísse o comando sobre a gestão da pandemia.

Desde a última semana, a secretaria de Saúde tem participado de reuniões com os prefeitos da Grande Florianópolis para discutir ações unificadas e a ocupação dos leitos de UTI. Um sinal de avanço diante da reclamação das prefeituras da ausência do Estado.

Segundo informações do colega Raphael Faraco, o governo não descarta intervir nas regiões mais complicadas como a Foz do Rio Itajaí e a própria Grande Florianópolis. Os prefeitos devem ser chamados para conversar porque são os locais de SC que mais preocupam neste momento. (Anderson Silva/NSC)


BR-470
13 Julho 2020 08:31:00

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal

$artigoImagemTitulo

Um homem de 43 anos morreu atropelado na BR-470, em Gaspar, na tarde de domingo, dia 12 de julho. O acidente aconteceu por volta das 16h no KM 36 da rodovia, nas proximidades da Madeireira Werner.

O Corpo de Bombeiros de Gaspar foi acionado e, chegando ao local, encontrou o homem sem os sinais vitais. Ele foi atropelado por uma carreta do Rio Grande do Sul.

A vítima foi identificada como L. B., natural de Chapecó.

A Polícia Rodoviária Federal e o Instituto Geral de Perícias estiveram no local. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Blumenau.


Acidente
13 Julho 2020 08:30:00

Uma jovem de 18 anos sofreu ferimentos

$artigoImagemTitulo

No Domingo (12) por volta das 17h30 os Bombeiros Voluntários atenderem uma colisão entre 2 veículos na Rua Mirador, centro de Presidente Getúlio!

Uma jovem de 18 anos sofreu ferimentos leves foi atendida e conduzida ao hospital de Presidente Getúlio.

Outras 4 pessoas, sendo o condutor do veículo corsa e 3 do veículo Fiat uno saíram ilesas e recusando ir ao hospital.

A PRE - Polícia Rodoviária Estadual foi acionada para atendimento e medidas cabíveis.


Acidente
13 Julho 2020 08:29:00

Idoso ficou ferido

$artigoImagemTitulo

No domingo (12) por volta das 9h53 os Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio foram acionados para atender a um acidente de trânsito na SC340 na localidade do Rio Krauell em Presidente Getúlio

Ao chegar no local as equipes constataram que tratava -se de uma saída de pista de um veículo palio de Blumenau.

O condutor de 75 anos, estava consciente, desorientado, apresentava suspeita de Traumatismo Craniano, suspeita de pneumotórax, suspeita de fratura em clavícula direita, sendo imobilizado e conduzido ao hospital de Presidente Getúlio.



PUBLICIDADE

O JATV.com.br é um portal de informação 24 horas por dia e 365 dias por ano no ar. Presentes nas redes sociais, somos compatíveis com todos os dispositivos que dispoem de acesso à internet.

Endereço: Rua 29 de Dezembro, 643 - Sala 03 - Centro, Rio do Campo - SC, 89198-000
Telefone: (47) 3564-0318 | Email: contato@jatv.com.br

|